Esquema simplificado de iluminação direta para peças protéticas.

Uma boa opção de iluminação para quem está iniciando é a luz direta. A vantagem é não precisar de muita estrutura para tal, basta um LED ou mesmo uma lanterna e uma boa dose de criatividade. Você também vai precisar de um tripé, sem ele nem adianta que os resultados não serão satisfatórios.

20160915_140954

Uma boa estratégia é utilizar o modo Live View de sua câmera e ir modificando a posição/intensidade da fonte de luz (LED, lanterna…) para se ter uma ideia de como a foto vai ficar.

Observe que nas duas imagens abaixo a única alteração é exatamente a citada acima, mudei o LED de posição para ter dois resultados diferentes quanto ao reflexo na superfície vestibular.

sem-titulo-24

sem-titulo-25

As fotos acima foram capturadas com uma câmera Canon, não se preocupe muito com essa parte, com uma lente macro 100mm (indispensável) além do tripé e um LED para iluminar.

Abertura: f/32;

Velocidade: 0,3 seg (se usar esse tempo com a câmera na mão vai ficar tudo tremido, por isso a necessidade do tripé);

ISO: 200.

Após capturadas as imagens elas foram REVELADAS no Lightroom 5, observe na imagem abaixo uma comparação entre a foto crua e a revelada.

captura-de-tela-2016-10-18-11-04-28

Faça várias fotos com ângulos diferentes, testes e mais testes, aos poucos você mais entender melhor qual lhe entrega o resultado que deseja.

Se gostou do artigo compartilhe e curta a página do blog no facebook…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s