Macro – primeiro recurso indispensável para a fotografia intra-oral.

Como mostrado em um post anterior, é possível realizar fotografias intra-orais com câmeras compactas. Porém, existem alguns detalhes que devem ser observados quanto à câmera e sua configuração.

Hoje falarei do recurso Macro. Para saber se sua câmera possui esse recurso procure o desenho de uma flor, como mostra a figura abaixo.

 

Caso não encontre em sua máquina o símbolo em questão, existe uma grande chance de ter dificuldades ao realizar o tipo de fotografia que precisamos. Logo, ao comprar uma nova câmera, certifique que a mesma possua esse recurso, na verdade isso hoje é bem comum.

Mas que raios é esse tal de Macro? Que diferença fará?

Geralmente as fotografias intra-orais são realizadas com a câmera não muito distante da face do paciente. Algo em torno de 30 centímetros, isso depende de cada câmera, pode ser um pouco mais ou um pouco menos, só não deve ficar muito próximo da boca do paciente.

As câmeras compactas são projetadas para realizar fotografias mais abrangentes (como a foto de uma paisagem, uma praia, uma montanha ou um grupo de amigos) e também fotografias de objetos menores (como uma jóia, um brinquedo ou um sorriso).

Quando tentamos fotografar um objeto que está muito próximo, pode acontecer de a câmera não conseguir foca-lo (imagem abaixo), assim sendo, será necessário afasta-la para que seja possível realizar a foto.

O recurso Macro serve para dizer à câmera exatamente isso, que estamos fotografando algo que está relativamente próximo e precisamos que esse objeto fique nítido, ou seja, em foco.

LEMBRE-SE: sempre que for fotografar algo que esteja muito próximo da câmera e não conseguir, ative a função MACRO.

Entretanto, o fato de a câmera ser capaz de fotografar um objeto bem próximo a ela não chega a ser uma vantagem para a fotografia oral, ocorre que quando se chega a câmera muito próximo tentando evitar fotografar o rosto do paciente por exemplo, surgem alguns problemas. O mais claro, é o ocultamento dos molares.

Observe a comparação acima: na primeira imagem, a câmera estava muito próxima da boca do paciente. Observe que os incisivos centrais superiores ficam distorcidos, aparentemente maiores do que de fato são. Na segunda imagem acima, a câmera foi afastada (e recortadas as partes desnecessárias posteriormente) eliminando tal defeito.

Dica: Ative o modo MACRO, mas não aproxime demais a câmera da boca do paciente, algo em torno de 30 centímetros. Isso irá gerar uma foto com partes desnecessárias que devem ser recortadas posteriormente. Como pode ser observado abaixo.

Caso queira ver as imagens em tamanho maiores, clique sobre as mesmas.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s